Fragmentos de Poesia
Poesia faz o meu canto...os sonhos são o meu suporte...na poesia enxugo meu pranto...enquanto procuro meu Norte...
12 de Julho de 2009

No nascente cristalino abençoado

Corre pura, gota a gota água divina

Forma um leito em toda a terra idolatrado

E indispensável em rio predomina

 

 

Tenaz o homem em seu desfavor insiste

P'la Natureza desprezar os cuidados

Mas cuidado! Porque o futuro persiste!

Em desventuras serão os rios afectados

 

É preciso de olhos postos no Futuro

Travar a grande luta, p'la prevenção

E em prol de um vegetar muito mais puro

Preservar toda a Natureza em mutirão

 

O homem que se diz tão inteligente

Em pleno século vinte se contradiz

Despreza a vida, a Natureza docente

Só o poder financeiro o deixa feliz

 

A isto, se chama ser inteligente?

Não venham dizer mais das suas lérias!

Sabendo o que provoca lentamente,

Sua própria sorte e sentença na Terra.

 

Se esquece que em breve o Globo terrestre

Vai deixar de ser solo, por ele pisado

Porém seus filhos, netos permanecem

Nesse solo, sob este sofisma criado

 

Vive seus dias egoístas sempre a leste

Como se o Mundo fosse só seu e insiste

Polui tudo e tudo queima deixando agreste

Toda a Terra  chora e a Natureza triste

 

"Será que os poetas têm o dom afinal?

De despertar sentidos, ôcos e diluídos!

Quem dera fosse mágica e divinal,

A Poesia e seu Eco intemporal,

Tocasse a alma dos homens esquecidos!

 

Cecília Rodrigues

publicado por Cecilia Rodrigues às 00:24 link do post

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

badge
Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31
Posts mais comentados
5 comentários
1 cometário
1 cometário
mais sobre mim
blogs SAPO