Fragmentos de Poesia
Poesia faz o meu canto...os sonhos são o meu suporte...na poesia enxugo meu pranto...enquanto procuro meu Norte...
24 de Maio de 2010

 

 

Em que fado é que me espelho?
Quando os raios de sol sinto...
Quando a lua vem pratear!
Meus passos num labirinto.

Cabelos soltos ao léu...
Ténues passos naquele cais,
Ancorados naquele céu...
Fados que são tão banais...

Em que fado é que me espelho?
Quando a voz que tenho é rouca?
E o espelho me diz.Sou velho...
E me deixa a alma louca?

Esta alma que é Lusitana,
Lusitana e tem valor...
Qual o espelho que me engana?
Tapa-me o sol e o calor!

Ao cantar o trovador,
Á janela da sua amada,
Acorda pra vida o amor...
Amor, em vida espelhada.

Porquê mente espelho meu?
Pondo turva a minha mente,
Este fado não é teu...
É só meu, tão simplesmente!

Cecília Rodrigues
21-05-2010-Portugal

publicado por Cecilia Rodrigues às 01:08 link do post
badge
Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31
Posts mais comentados
5 comentários
1 cometário
1 cometário
mais sobre mim
blogs SAPO