Fragmentos de Poesia
Poesia faz o meu canto...os sonhos são o meu suporte...na poesia enxugo meu pranto...enquanto procuro meu Norte...
02 de Março de 2011

 

Digo-te isto sem mágoas ou temor

Sem glórias sem dor da desilusão

Apenas em meu peito abrigo o amor

Divago as vozes do meu coração

 

Arestas me tomam quando ao sol-pôr

Incertezas dominam este chão

Mendigo luzes aos céus, por favor!

A palavra, o caminho, o meu guião!

 

Não te sei dizer ao certo a palavra

A palavra mais exacta, esta larva,

Sem ferir tuas quimeras de cristal

 

As heras criam raízes profundas

Criam poema sem dores ou lacunas

Sou hera moribunda, não leves a mal!

 

 

Cecília Rodrigues - 2011

In-Veleiro de saudades

publicado por Cecilia Rodrigues às 00:24 link do post
badge
Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Posts mais comentados
5 comentários
1 cometário
1 cometário
mais sobre mim
blogs SAPO